A Alma Perdida

Autor Olga Tokarczuk
ISBN 9789896689339
PVP 19.99€ (IVA incluído) Preço fixo até 31-03-2022
1.ª Edição outubro de 2020
Edição atual 1.ª
Páginas 48
Apresentação Capa dura
Dimensões 202x271x12 mm
Categorias 2.º Ciclo de Ensino Básico 3.º Ciclo de Ensino Básico Ensino Secundário Adultos Plano Nacional de Leitura e Aprendizagens Essenciais Plano Nacional de Leitura e Aprendizagens Essenciais Plano Nacional de Leitura e Aprendizagens Essenciais

Álbum ilustrado com texto de Olga Tokarczuk, Nobel de Literatura, e ilustrações da premiada artista polaca Joanna Concejo.

Era uma vez um homem que vivia tão apressado que, sem dar por isso, perdeu a alma. Continuava a andar, a dormir, a comer, a trabalhar e até jogava ténis. Mas, às vezes, tinha uma sensação estranha. Um dia sentiu dificuldade em respirar e deixou de saber quem era. Depois de uma consulta médica, tomou uma decisão que lhe mudou a vida.

Alma Perdida é uma obra-prima de duas importantes autoras polacas premiadas: Olga Tokarczuk, vencedora do Prémio Nobel de Literatura e do Booker Prize (2018), e Joanna Concejo, vencedora do Livro do Ano pelo IBBY (2013) e Menção Especial do Bologna Ragazzi Award (2018).

Traduzido do polaco por Teresa Fernandes Swiatkiewicz. 

Reflexão profunda e comovente sobre a capacidade de cada um de viver em paz consigo e permanecer paciente e atento ao mundo.

Com ilustrações de alto valor artístico, com pistas subtis que o leitor pode pesquisar de uma página para outra.

 

ILUSTRADORA

Joanna Concejo é formada pela Academia de Belas Artes de Poznan, Polónia. É autora e ilustradora de livros publicados na Polónia, França, Itália, Suíça, Espanha, Coreia do Sul, e vencedora do Livro do Ano pelo IBBY / secção Polónia e Menção Especial/ Ficção Bologna Ragazzi Award.

 

Olga Tokarczuk

Olga Tokarczuk nasceu em Sulechów, uma pequena cidade polaca, em 1962. Formada em Psicologia, publicou o seu primeiro livro em 1989, uma coletânea de poesia intitulada Miasta w lustraché, seguindo-se os romances E. E. e Prawiek i inne czasy, tendo sido este último um sucesso.

A partir daí, a sua prosa afastou-se da narrativa mais convencional, aproximando-se da prosa breve e do ensaio. Uma das melhores e mais apreciadas autoras de hoje, a obra de Olga Tokarczuk tem sido alvo de várias distinções, nacionais e internacionais. Recebeu por duas vezes o mais importante prémio literário do seu país, o prémio Nike; em 2018, foi finalista do prémio Fémina Estrangeiro e vencedora do Prémio Internacional Man Booker. Os seus livros estão traduzidos em trinta línguas.