Iniciativa — Campeonato de Ciência e Escrita Criativa (Resultados)

Já são conhecidos os vencedores da 1.ª edição do Campeonato de Ciência e Escrita Criativa, iniciativa dirigida a alunos do 1.º e 2.º Ciclos, desenvolvida a partir da coleção O CLUBE DOS CIENTISTAS. Leia mais abaixo os testemunhos de Manuela Pargana Silva, coordenadora da Rede de Bibliotecas Escolares, e do Professor Carlos Fiolhais, sobre a importância desta iniciativa para a promoção da ciência e da leitura.  

O Grupo 20|20 Editora agradece e congratula-se com a adesão de várias Escolas à iniciativa Campeonato de Ciência e Escrita Criativa 2020-2021 que procura incentivar o gosto pela ciência e pela escrita a partir da coleção O CLUBE DOS CIENTISTAS (ed. Booksmile), de Maria Francisca Macedo, autora autora distinguida pelo GLOBAL TEACHER PRIZE 2018 (Prémio para o Melhor Professor de Portugal), com uma Menção Honrosa pelo elevado contributo para a Educação e Sustentabilidade Social.

Em primeiro lugar, os nossos parabéns a todos os participantes! Num ano letivo tão difícil como este, a resposta a este desafio superou as nossas expetativas. É visível a motivação, criatividade e todo o trabalho envolvido. Apesar das condicionantes impostas pela pandemia, o empenho dos alunos e professores em apresentar trabalhos de qualidade foi notável e deixa-nos profundamente orgulhosos.

Consequentemente, o elevado número de excelentes participações não facilitou o trabalho do júri, mas encheu-nos de satisfação e deu-nos a certeza de que a iniciativa terá uma 2.ª edição, no ano letivo 2021-2022, que esperamos possa contar ainda com uma maior adesão por parte das Escolas, alunos e professores (em breve daremos notícias sobre esta 2.ª edição).

Aqui fica o anúncio dos vencedores da 1.ª edição:

1.º lugar
Colégio de São Teotónio - Coimbra
3.º ano, Turma A
Profª Rita Rebelo

2.º lugar
Escola Básica 2,3 Dr. Correia Mateus - Leiria
6.º ano, Turma A
Profª Maria Alexandra Leitão

3.º lugar
Escola Básica Ressano Garcia
4.º ano, Turma B
Profª Maria Conceição Faria

Leia na íntegra, o trabalho vencedor, realizado pela turma A, do 3.º ano
do Colégio de São Teotónio, em Coimbra, coordenado pela Prof.ª Rita Rebelo. 

A todos os participantes, os nossos PARABÉNS! 

«O Clube dos Cientistas é uma coleção original. Não há nada semelhante dentro e fora de Portugal e temos muito orgulho no reconhecimento que conquistou nos seus 4 anos de vida. O nosso objetivo desde sempre foi que fosse do agrado dos leitores, mas que servisse de incentivo à leitura e estimulasse a criatividade e a curiosidade científica. Esta 1ª edição do Campeonato de Ciência e Escrita Criativa foi uma oportunidade excelente para vermos como cumpre estes propósitos e pode servir de mote para trabalhos fantásticos feitos em contexto escolar. Neste contexto de pandemia, o trabalho de todos tem sido ainda mais difícil. Fazer coisas extra obriga a esforço extra, mas, olhando para trás, valeu muito bem a pena. Ganharam os participantes, mas também nós. As escolas manifestaram o seu agradecimento e foram unânimes a referir que, neste ano tão difícil, este campeonato lhes deu motivação extra e entusiasmo para se lançarem em novos desafios fora do âmbito curricular. E para mim participar nestas iniciativas e sentir esta satisfação de todos é uma lufada de ar fresco e um suplemento de boa energia, estímulo e confiança, que nos faz acreditar que o nosso trabalho pode fazer a diferença na vida dos leitores. Neste campeonato saímos todos vencedores!»

Rita Cruz, editora

A visão de Manuela Pargana Silva, coordenadora da Rede de Bibliotecas Escolares

A coleção O Clube dos Cientistas junta histórias de aventura e ciência estimulando os leitores para a descoberta e o gosto pela ciência, e pela compreensão do mundo. Partindo de histórias divertidas e variadas, constantes nos livros e também nas atividades propostas e incluídas no caderno de experiências, os jovens são chamados à ação, percorrendo os princípios subjacentes à construção do processo científico, que vão desde a observação da realidade, à formulação de questões, à experimentação, à identificação das dúvidas na demanda de soluções para os problemas com que se deparam.

Deste modo, proporcionam-se oportunidades para se perceber o lugar da ciência, motiva-se para olhar temas atuais, favorece-se a relação desses temas com a sociedade, constituindo-se estas dinâmicas como uma boa estratégia para suscitar a curiosidade e a motivação para o desenvolvimento da literacia científica nos mais jovens.

No que à Rede de Bibliotecas Escolares diz respeito é com muito interesse que olhamos para esta coleção, assim como para as iniciativas que a ela se associam uma vez que incluem nas suas propostas o Campeonato de Ciência e Escrita Criativa, alargando significativamente as áreas do saber e o estímulo para os mais jovens. Além de despertos para a ciência e para o gosto por esta área, os jovens são convocados, simultaneamente, ao exercício da leitura e também da escrita, complementaridade essencial e tão necessária, porque possibilita o desenvolvimento de múltiplas habilidades, que vão da compreensão à competência leitora, à escrita e à linguagem e acrescenta conhecimentos, nomeadamente ao nível do léxico específico da área científica.

Estamos certos de que, numa convergência de ação, contribuiremos para capacitar desde cedo, os mais jovens para um olhar mais crítico sobre o que os rodeia, colocando a ciência no lugar que lhe cabe para a compreensão e explicação da realidade, levando-os a aprender, a resolver as questões mais básicas da vida de forma sustentada, empoderando-os com uma maior capacidade de adaptação às sucessivas mudanças com que lidam.

A visão do Professor Carlos Fiolhais

O gosto pela ciência pode começar pelo gosto pela leitura, como aconteceu comigo próprio. A par da escola, que é insubstituível, fui entrando no mundo da ciência através dos livros como os da colecção Ciência para Gente Nova desse grande mestre que foi Rómulo de Carvalho. Já nesse tempo (anos 60 e 70) havia bons livros de divulgação da ciência em português, capazes de transmitir o encanto da ciência, essa continuada descoberta do mundo. Hoje, num tempo em que a ciência está muito maior, esses livros são naturalmente muitos mais. E estão à nossa disposição, nas livrarias e nas bibliotecas, para nos ajudarem a descobrir o mundo.

Se a aprendizagem parte da leitura, a escrita é um meio de prolongar a leitura. Não se pode escrever sem se ter lido e, quanto mais se ler, melhor se escreve. A escrita enriquece quem escreve e deve também enriquecer quem lê. Leitura e escrita estão intimamente ligadas, ambas dando prazer a quem escreve e a quem lê.

O Campeonato de Ciência e Escrita Criativa é uma excelente iniciativa da muito ativa 20|20 Editora (a editora da colecção O Clube dos Cientistas, de Maria Francisca Macedo) que visa estimular o gosto ao mesmo tempo pela ciência e pela escrita entre os mais jovens. Parabéns a todos os que participaram e, muito em particular, aos vencedores!