O Fantasma de Canterville

Autor Oscar Wilde
Coleção Tesouros da Literatura
ISBN 9789897077784
PVP 8.79€ (IVA incluído)
1.ª Edição setembro de 2018
Edição atual 1.ª
Páginas 80
Apresentação capa mole
Dimensões 140x208x5 mm
Idade 13+
Categorias 3.º Ciclo de Ensino Básico Ensino Secundário Plano Nacional de Leitura e Aprendizagens Essenciais
  • Metas Curriculares

Esta obra é considerada um dos melhores contos tragicómicos de sempre.

O embaixador americano Hiram B. Otis decide mudar-se com a família para Inglaterra e comprar o Castelo de Canterville. Lord Canterville, o seu honesto proprietário, avisa-o de que o castelo se encontra assombrado.

Não tarda até que o fantasma, Sir Simon Canterville, que por ali vagueia há 300 anos, planeie uma assombrosa aparição aos novos residentes. E é então que os sustos e sarilhos começam. No entanto, ao contrário do que era esperado, não são os membros da família Otis quem mais sofre, mas sim o fantasma!

Desde as partidas maldosas dos temíveis gémeos Otis à indiferença da Sra. Otis, o velho fantasma não sabe o que fazer da vida. Só a doce Virgínia, a filha mais velha, vai entender a extensão de seu sofrimento e ajudá-lo a encontrar a almejada paz.

«E o que é então O Fantasma de Canterville? Podemos dizer que é uma história de terror sem o terror, por isso admiravelmente cínica e cómica.» in Prefácio de Maria do Rosário Pedreira

Oscar Wilde

Oscar Wilde nasceu a 16 de outubro de 1854, em Dublin. Filho de um médico de renome e de uma poetisa, cresceu num ambiente protestante, rodeado de intelectuais. Mais tarde, escolheu converter-se ao catolicismo.

Oscar Wilde era muito estudioso. Em 1871, recebeu a sua primeira bolsa de estudo para ingressar na Trinity College, em Dublin. Anos mais tarde, é eleito o melhor estudante de Grego da Universidade, o que o fez ganhar uma bolsa para estudar em Oxford, onde também se formou com distinção. Mudou-se para Londres, e foi então que se iniciou na escrita, publicando, em 1881, Poems.

Após afirmar-se como escritor, poeta e dramaturgo, Oscar Wilde viajou até Nova Iorque, no papel de conferencista, onde se relacionou com algumas personalidades do meio literário, como Walt Whitman, que muito o influenciaria.

Em 1891, publicou Intentions, a primeira abordagem ao Movimento Estético, também conhecido como Dandismo. No mesmo ano, lançou o seu primeiro e único romance, O Retrato de Dorian Gray, por muitos considerado uma obra-prima da literatura mundial.